Quase 1.700 idosos em vulnerabilidade estão acolhidos em unidades próprias e parcerias da Sempre

Vitor Santos/Ascom Sempre

Neste 15 de junho é celebrado o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa

Grupo de risco do coronavírus, os idosos em vulnerabilidade da capital baiana recebem assistência da Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre), por meio dos Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas), e do Conselho Municipal do Idoso (CMI). Nesta segunda-feira (15) é celebrado o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa. E para garantir os direitos dos idosos em vulnerabilidade social e proporcionar envelhecimento digno e saudável, a Sempre promove ações contínuas para identificar, acolher e acompanhar esses longevos. No total, 1.674 pessoas da melhor idade, seguem assistidos nas unidades de acolhimentos próprias e parceiras da secretaria.

Para a secretária da Sempre, Juliana Portela, é fundamental resguardar os direitos dos idosos. “As iniciativas promovidas pela rede de proteção social do município, sobretudo nesse momento de pandemia do COVID-19, visam amparar estas pessoas, combatendo todo e qualquer tipo de violação de direitos. Para além, a Sempre realiza, também, ações de estímulo à velhice saudável, ativa e com autonomia”, disse.

A luta para sensibilizar e conscientizar a sociedade sobre o combate à violência contra idosos, reforçadas nesse “Junho Violeta”, faz parte das ações frequentes da Sempre. Além das atividades desenvolvidas pelos CREAS para atender, acompanhar, reparar, coibir e prevenir a reincidência das violações de direitos, os Centros de Referência da Assistência Social (CRAS), promovem, ainda, com o público-alvo, oficinas de convivência e de trabalho socioeducativo, ações para fortalecimento dos vínculos familiares, entre outras iniciativas.

Conforme dados da Diretoria de Proteção Social Especial (DPSE), de janeiro a 20 de abril, quatro idosos, vítimas de violência, começaram a ser acompanhados nos Creas do município. Dos 1.674 assistidos pela Sempre, 60 são acolhidos no Abrigo Dom Pedro II. A Unidade administrada pela pasta municipal, conta com equipe multidisciplinar composta por psicólogos, assistentes sociais, técnicos de enfermagem, nutricionistas, terapeutas ocupacionais, fisioterapeutas, enfermeiros, cuidadores de idosos e dentistas, que promovem atividades sociais e de lazer para os longevos assistidos. Os outros 119 idosos estão em unidades conveniadas e 1.495 na rede ampliada, identificadas no município.

Números

Em 2019, 32 idosos foram identificados e acompanhados pelos Centros de Referência Especializados, sendo 15 vítimas de violência intrafamiliar (física, psicológica ou sexual) e 17 por negligência ou abandono.

<< Voltar