Programa Prato Amigo

 

“Programa de Complementação Alimentar Prato Amigo” é uma ação permanente de aproveitamento de alimentos. Consiste na coleta de alimentos, realizada na cidade de Salvador, provenientes de doações, por meio da articulação com a rede convencional de comercialização, armazenamento e processamento de alimentos; contribuindo para o abastecimento alimentar de instituições sociais cadastradas e acompanhadas pela Secretaria de Promoção Social e Combate a Pobreza – SEMPRE, além de combater o desperdício de alimentos nos sistemas agroalimentares urbanos e metropolitanos.

OBJETIVO GERAL

Combater o desperdício de alimentos, através da complementação alimentar das refeições servidas nas instituições sociais do Município, fomentando o acesso ao Direito Humano à Alimentação.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

  1. Diminuição do desperdício de Alimentos;
  2. Aproveitamento Integral de alimentos;
  3. Promoção de aspectos quanto à Educação Alimentar nas Instituições Sociais, com a finalidade de garantir a qualidade dos alimentos recebidos e das refeições que são preparadas;
  4. Facilitação da ação social das empresas das áreas de produção e distribuição de alimentos que doam gêneros alimentícios e colaboram com o trabalho que instituições sociais já realizam na cidade.


BASE LEGAL

O Programa funciona de acordo com os paramentos exigidos pela legislação vigente (ANVISA, MDS).

Decreto nº 8.072 de 29 de novembro de 2001(em anexo).

OPERACIONALIZAÇÃO

A operacionalização do Programa se dá diariamente de segunda a sexta, de acordo com roteiro (s) pré-estabelecido (s). Por meio, da coleta de alimentos obtidos através de parcerias com Centros de Abastecimento-CEASA, redes de supermercados, CONAB, entre outros. E a entrega das doações ocorre nas instituições sociais cadastradas e acompanhadas pela equipe técnica do Programa.

Os carros utilizados para a coleta e distribuição são adaptados para o transporte de alimentos. Os alimentos são transportados em caixas plásticas (Monoblocos vazados), seguindo a legislação vigente.

O grande desafio de hoje, é justamente a preocupação na promoção de “saúde”, qualidade de vida, através das políticas publicas de Segurança Alimentar e Nutricional, assegurando o direto á todos ao acesso regular e permanente á uma alimentação adequada de qualidade, em quantidade suficiente, sem comprometer o acesso a outras necessidades essenciais.

Combater os problemas da fome e do desperdício torna-se prioridade, sendo dever do Poder Público, á criação e ampliação de equipamentos permanentes de Assistência Social e Segurança Alimentar.

<< Voltar