CRAS Federação celebra o Mês da Consciência Negra

O som do pandeiro, tamborim e do samba de roda, preparou o público para assistir a palestra Vulnerabilidade Social e Intolerância Racial, atividade realizada pelo Centro de Referência da Assistência Social – CRAS Federação. A unidade de proteção social básica, vinculada a Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre) realizou, nesta terça-feira (05), ação para comemorar o Mês da Consciência Negra.


A abertura do evento foi realizada pelo grupo de Dança de Salão Estrela, formado por 28 mulheres, frequentadoras do CRAS Federação e do Centro Social Urbano – CSU Vasco da Gama. “Trabalhamos com senhoras da melhor idade e estar aqui hoje é maravilhoso. Nosso trabalho é voluntário e, com nossas apresentações, levamos alegria para abrigos e escolas, e contribuímos para elevar a autoestima dessas mulheres”, destacou Alda Barbosa, organizadora do grupo.


O palestrante Ubiraci Carlúcio dos Santos, professor mestre do instituto Federal da Bahia – IFBA apresentou a palestra Vulnerabilidade Social e Intolerância Racial levando a mensagem para adolescentes e adultos presentes de que o caminho para emancipação das pessoas, para ocupação de espaços e para evitar situações de vulnerabilidade social e racial de indivíduos e famílias é a educação. “A educação liberta, mas acima de tudo, existindo uma família presente, que acompanhe e que seja parceira da escola, eu tenho certeza que isso contribui para que a situação do nosso país mude para melhor”.

A realização de atividades com essas temáticas já é uma prática do CRAS, pois “é de muita importância promover essas ações, porque a gente se aproxima das pessoas, e contribui para o fortalecimento de vínculos familiares e comunitários, ou seja, a comunidade participa dos eventos que a gente faz, a exemplo do Julho das Pretas e o Novembro Negro. Desde 2013 estamos realizando ações, buscando alcançar famílias e indivíduos de todos os bairros da área de abrangência. Hoje já conseguimos mobilizar um grande número de pessoas, que aceitam nosso convite, comparecem aos nossos eventos e contribuem, inclusive, com a proposição de temas”.

Até o final do mês, os 28 CRAS da Salvador irão realizar atividades em comemoração ao Novembro Negro, com o objetivo de promover a reflexão e discussão, nas comunidades em que atuam, sobre a inserção do negro na sociedade brasileira, bem como os aspectos sociais, econômicos e culturais que envolvem este tema.

 

Fotos: Vitor Santos / ASCOM SEMPRE

<< Voltar